Doceangel

A meu ver, a palavra-chave pra se explorar nossa sexualidade desta forma é só uma: consentimento.
Se as partes envolvidas estão de acordo, que mal tem?
"Angel"

quarta-feira, 8 de maio de 2013

O PRIMEIRO ENCONTRO COM MEU SENHOR.

 

  As vezes precisamos nos vestir de coragem para viver o que realmente nos veste, o que realmente somos na alma,no meu caso uma escrava,uma cadela que tem por desejo só servir a quem ama, o DONO.Ser cadela de boca é fácil, ou a distância, via internet,fazemos o que nos mandam mas nunca como quem manda o faria, o que quero dizer que é diferente o toque, a intensidade da dor.Quando senti a necessidade de viver isso tudo, eu nem fazia ideia de como seria, mas sentia um forte desejo de que acontecesse, sentir a dor mais forte, viver as emoções de ser dominada, tinha receios e ainda os tenho de não conseguir ir até o final,mas isso é coisa que o tempo cura,fortalece,como diz a canção"temos nosso próprio tempo..."
  Então havia chegado o grande dia, iria até o Rio de Janeiro conhecer aquele que me despertou, me fez ver a mim mesma como sou.Estou em São Paulo, mas moro em Porto Alegre RS, vim passar uns dias aqui e não poderia deixar essa a oportunidade de ir até o Rio conhecer meu SENHOR,aquele que escolhi para servir.Como combinado no domingo a meia noite embarquei para o Rio, por varias questões fui de ônibus,  gosto de viajar e ver as estradas.Estava bem ansiosa, pois mesmo nos conhecendo a mais de um ano,nunca foi pessoalmente. 
  Cheguei lá eram seis da manhã, ele ficou de estar as sete,estava "tranquila", de repente começa uma forte chuva no Rio,justo nessa segunda -feira dia 06/05, nossa!Esfriou, aquela rodoviária começou a crescer,tomar formas pois tive muito tempo para reparar em tudo, total de horas que esperei por ele que ficou preso no transito,quatro horas, trocamos mensagens e eu tentando manter a calma,num lugar completamente estranho, com pessoas estranhíssimas, coitado saiu de casa as cinco da manhã para chegar as sete e chegou as dez, planos iniciais frustrados.Eu voltaria para São Paulo no mesmo dia, sou uma mulher"livre"ou seja não tenho a quem prestar contas exceto a ele meu DONO,mas ele tem um situação diferente, mesmo sendo de alma livre não o é na vida ,pois quem tem compromisso com outra pessoa nunca é totalmente livre, isso é um fato, pode ser Dom,ou quem for,uma vez casado,amarrado(a), me perdoe meu SENHOR por falar isso pois pela primeira vez desde que nos conhecemos senti esse fato muito forte, no decorrer das horas, mas mesmo assim estivemos juntos, como me disseram uma vez, mas vale um dia, ou no nosso caso horas bem vividas do que nunca viver o momento.Mas o fato de seres casado, não vem ao caso, apenas relato pois foi o que senti, e no fundo de minha alma por um momento lamentei isso por você, por ter lido além de seus olhos, vi a liberdade voando neles,longe dali, era como se estivéssemos juntos sim, mas em outra dimensão,ou era, em um outro encontro...Fiquei  frustrada por alguns momentos,pois havia viajado tanto tempo e ficar apenas três horas juntos, sou cadela,não questiono meu DONO, mas sou mulher e muito imperfeita, não tivemos culpa do tempo ter mudado nosso planos,o IMPORTANTE é que estivemos ali juntos, cada um com a sua situação atual e como foi???
 Bom, sempre que olho no espelho e vejo meus hematomas, a marca de meu SENHOR, sinto a sua presença novamente, eles ficaram lindos, tenho vários na bunda, barriga, seios,costas, pernas e só não os tive mais, porque o local onde ficamos um hotel perto da rodoviária era pequeno demais e o slaps,slaps da cinta ou das mãos de veludo de meu DONO poderiam ser ouvidos e causar algum problema, então tomamos os cuidados necessários.
 Nosso primeiro olhar,primeiro beijo e toques, a minha primeira dor pelas suas mãos serão inesquecíveis,fecho meus olhos e ainda sinto seu sabor em minha boca, seu cheiro tão másculo,  o peso das mãos, os apertos, os prendedores que amo, meus seios ainda doloridos, as marcas no corpo,tudo me deixou mais feliz, já sinto sua falta e meu corpo quer mais, minha alma precisa sentir essa dor mais forte...
 O que quero dizer é que não importa nossas situações, o lugar onde vivemos, quando nos veremos novamente,ou se nos veremos, pois a vida é uma inconstante, mas o importante mesmo é que estivemos juntos, e juntos vivemos fortes emoções, sentir a dor e o prazer me fez ver o quanto eu o amo e  desejo servi-lo nessa vida e por todas as outras que vivermos juntos.
 Detalhes do nosso encontro relatarei quando voltar ao Sul, na sexta-feira relatarei algumas coisas.
 MEU AMADO SENHOR NÃO IMPORTA OS CAMINHOS QUE A VIDA NOS LEVARÁ, ONDE ELA  FARÁ COM QUE NOS ENCONTREMOS NOVAMENTE, SEMPRE ESTARÁS VIVO DENTRO DE MIM E AS LEMBRANÇAS DO DIA 06/05 NUNCA MORRERÃO , MAS ME DARÃO FORÇAS PARA CONTINUAR, TE ESPERANDO COMO UMA VERDADEIRA CADELA ESPERA SEU DONO.OBRIGADA PELA BELEZA DO ENCONTRO, EM LÁGRIMAS ME DESPEÇO, NÃO POR ESTAR  SOFRENDO, É QUE AINDA SINTO AS EMOÇÕES BORBULHANDO DENTRO DE MIM.TE AMO TCHÊ!!


  Texto COM ORGULHO DE SER{luna liberta}DONO DE ALMAS.
  Imagem Google.

Um comentário:

Seus gozos aliado aos meus prazeres.